sábado, 3 de julho de 2010

Michelle Reid - Traições e Desejos

Traições & Desejos - Michelle Reid

P&D

PAIXÃO Nº 61

ISBN: 9788576872856

Quando Enrico Ranieri descobre que Freya escondeu a existência de seu filho, ele exige o casamento para poder ficar mais perto da criança. Enrico não pretende entregar seu coração a Freya, mas está disposto a oferecer o máximo de prazer na cama…

Freya precisa convencer Enrico de que é inocente, pois não suportará viver apenas como esposa de conveniência.

star2

Eu teimei em ler um romance que só o nome já diz ser uma bomba. E paguei caro porque comecei a espumar de raiva na primeira página e na última ainda tive que tomar água com açúcar pra acalmar os nervos.

Gosto de italianos, como não gostar? O idioma é lindo; o porte físico atrai, a possessividade e a paixão seduzem e enlouquecem qualquer mulher que tenha sangue nas veias… Até mesmo as frígidas, ou as meio assexuadas ou ainda aquelas virgens púdicas e reprimidas, enfim, quase todas as mulheres sucumbem a um bom italiano… Mas um que é burro, cego, cruel, insensível, canalha, preconceituoso, arrogante, pretencioso, orgulhoso e incapaz de manter o zíper da calça fechado ou de pedir perdão com humildade não dá!

A mocinha é sofredora, mas não sabe se impor. Alegando ser em nome do filho ela chegou ao ponto de perder amor próprio, a dignidade e a lucidez. Tornou-se um objeto sexual, um saco de pancadas e uma amante de pouquíssimo respeito por si própria recebendo todos os tipos de humilhações e insultos e nenhum pedido de desculpas.  Aliás, o livro leva a crer que é muito melhor ser mulher num país mulçumano do que na América. O italianão chega, faz e acontece, subjulga, ameaça, chantagia e não tem uma viva alma que veja ou a mulher sequer tem acesso a justiça. Que feio! É assim que nascem os grandes impunes.

Acredito que esta autora andou tomando um chá com a Penny Jordan, a Anne Mather e a Diana Palmer num dia de TPM em grupo com muita tempestade e raiva do próprio sexo. Não entendo como alguém rotula isso de romance. Romance pode ter sofrimento, mas também precisa haver reparação.

Mocinho 100% vilão, 100% canalha digno de escorregar num tobogã de gillette e depois cair dentro de um tambor de álcool; mocinha 100% capacho. Esse livro me convenceria se me dissessem que são um casal adépto do sadomasoquismo. Aí sim, eu entenderia porquê um homem maltrata tanto uma mulher e ela ainda é capaz de amá-lo. Essa relação é tudo, menos amor e piorou sadia. NOTA ZERO E PASSEM LONGE!

Asta a la vista (e espero que a minha raiva e indignação passem!)

SuzanaPandora

2 comentários :

  1. "Mocinho 100% vilão, 100% canalha digno de escorregar num tobogã de gillette e depois cair dentro de um tambor de álcool; mocinha 100% capacho." Suzanaaaaa. Já disse que quero morrer sua amiga????

    Eu gosto de homens dominadores mas principalmente quando se debatem com mocinhas que não abaixam a cabeça, tipo EU.

    hahahahaha

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Me dei com a resenha, to rindo muito. E com certeza passarei longe dele, rs.

    bjss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...