domingo, 8 de agosto de 2010

Dark Serie 02 - Desejo Sombrio - Christine Feehan



Desejo Sombrio

Dark Series 2- Christine Feehan

Cárpatos

 

Desejo Sombrio - Christine Feehan

Dark Series 2

O estranho conduziu-a silenciosamente através de continentes, através de mares. Ele sussurrava o seu eterno tormento, a sua fome sem fim… de escuridão, de desejos perigosos… E de algum modo, a cirurgiã Shea O'Halloran podia sentir a sua angústia e a sua terrível solidão, e ela queria curá-lo.. curar-se a si própria.

Atraída pelas longínquas montanhas dos Cárpatos, Shea descobriu um homem torturado, enraivecido, um homem como nenhum outro. E a sua alma estremeceu. Pois nos seus olhos enlouquecidos e no seu coração gelado ela reconheceu o terno estranho que se havia tornado parte de si. Este macho cárpato seduziu Shea para o seu lado. Mas seria ela a sua médica… ou a sua presa? A sua vitima… ou a sua alma gêmea? Estava ele a levá-la à loucura… ou o seu desejo sombrio a preencheria por completo?

1

 

Os caçadores de vampiro estavam a solta e nenhum Cárpato podia se sentir seguro. Eram tempos difíceis, os humanos estavam poderosos, e foram eles que pegaram Jacques, irmão de Mikhail (Princípe Sombrio) e o mantiveram preso em tortura por sete anos.

Havia sangue que emanava de seu interior. Havia dor, muita dor no que se achava imerso. Não terminaria nunca? Milhares de cortes, queimaduras e o constante som de uma risada que troçava dele, lhe dizendo que aquilo continuaria por toda a eternidade. Não podia acreditar que estivesse tão indefeso. Não podia acreditar que sua incrível força e seu magnífico poder se esgotaram, deixando-o reduzido a esse miserável estado. Enviou uma chamada mental atrás de outra de noite, mas nenhum de seus companheiros veio lhe ajudar. A agonia continuava, implacável. Onde estavam? Sua família? Seus amigos? Por que não vinham acabavam com isto? Seria uma conspiração? Tinham-no deixado deliberadamente em mãos destes açougueiros que usavam suas facas e tochas com tal deleite? Alguém conhecido havia lhe traído, mas sua memória estava curiosamente debilitada, apagando-se devido a interminável dor.

O tempo já não significava nada para ele, seu mundo reduziu-se a um nada, mas em certo momento percebeu outra presença em sua mente. O contato era longínquo, uma mulher jovem. Não sabia como, inadvertidamente, sua mente tinha conectado com a sua, de maneira que agora ela compartilhava sua tortura, cada abrasadora queimadura, cada corte da faca que deixava correr seu sangue, sua força vital.

Tratou de recordar quem podia ser ela. Devia estar perto, se compartilhava sua mente. Estava tão indefesa como ele, suportando sua mesma dor, compartilhando sua agonia. Tratou de evitar que se conectasse com ele. A necessidade de protegê-la era muito forte, mas estava muito fraco para bloquear seus pensamentos. A dor emanava de seu corpo, como uma corrente, navegando diretamente até a mulher que compartilhava sua mente.

No meu momento de dor e agonia, após ter sido preso e torturado pelos humanos caçadores de vampiros, Jacques Dubrinsk chama mentalmente seus irmãos, mas ninguém veem em seu socorro, mas estranhamente a mente de Jacques se conecta uma uma mente desconhecida, uma mulher. A conexão mental entre os dois é tão forte que a mulher passa a sentir a mesma dor física que Jacques sente. Coitada da garota.

Como um homem dos Cárpatos Jacques sabe que tem que proteger a fêmea e tenta evitar a conexão mental entre ele e a desconhecida, mas tombado pelo cansado e pela dor não consegue evitar o vínculo mental. ( Os homens dos Cárpatos são super protetores e um tantinho dominadores, adoroooo)

Com o vínculo mental estabelecido Jacques vê em cores algo que não ocorria a séculos, o que para um homem dos Cárpatos significa ter encontrado sua companheira, não tinha forças suficientes para obrigá-la a dormir, nem assim mesmo, não havia nada que lhes liberasse daquela agonia, pois como sua companheira o vínculo estava definitivamente estabelecido. Logo pôde captar os pequenos fragmentos de pensamentos em que ela pedia ajuda desesperadamente, tratando de decifrar o que lhe estava ocorrendo.

Do outro lado do oceano Shea Ou'Halloran estava deitada em sua cama uma dor a atravessou inesperadamente, golpeando-a com tal violência que a jogou da cama, com o corpo convulsionado pela agonia. No fim, sentiu uma dor dilacerante no peito e perdeu a consciência.

Os torturadores de Jacques lhe cravaram um estaca no peito e no momento que isto ocorreu o irmão do Príncipe sentiu a mulher com quem compartilhava o vínculo mental perder a consciência. Deixado para morrer com uma estaca no peito enterrado em um caixão o Cárpato sabe que para sobreviver precisa de um grande alto controle, o qual ele não sabia se conseguiria, pois precisaria entrar em um estado de inércia para os batimentos cardíacos para que tivesse chance de sobreviver.

Com o passar do tempo a mente de Jacques começa a se deteriorar pela tortura, pelo claustro imposto e pelo fato da sua companheira não vir em seu resgate, com isso fúria alago em seu íntimo e um monstro mortal e perigoso começou a se formar dentro de si. Ele fica tão fora de controle que até mesmo aquela que deveria ser a razão de sua existência passa a ser vítima do seu ódio, pois na sua mente deturpada e traumatizada ela também era culpada pela sua desgraça. Nos pouco momentos em que Jacques se privava do estado de inércia ele contactava a mente de Shea.

Ela viria a ele, jurou-se a si mesmo. Obrigaria-se a encontrá-la. E uma vez que o obtivesse, transformaria-se em uma sombra em sua mente até que se acostumasse a sua presença, e nesse momento se dobraria ante ele. Ela viria a ele. Daí, poderia consumar sua vingança.

Doutora Ou'Halloran era uma médica cercada por mistérios, sendo uma pessoa sem família ou vínculos afetivos, algo que era de extrema necessidade par proteger sua própria vida, sofrendo de uma estranha “doença” no sangue, passou a ser perseguida por aqueles que ela chama de “malucos caçadores de vampiros”. Shea precisa constantemente fazer transfusões sanguíneas e em momentos de stress ela sua sangue, há anos Shea vem estudando um método de cura para sua enfermidade.

Um certo dia após seu plantão no hospital homens buscam por Shea para provar que ela é uma vampira e para “estudar” o espécime. Shea rapidamente apaga de seu computador os arquivos com suas pesquisas e experiências. Esses homens mostram a Shea fotografias de supostos vampiros que ele caçavam e e entre essas fotos está uma que chama atenção do jovem médica, pois é o rosto do homem que lhe aparece em sonhos. Apesar de verdadeiramente não acreditar e vampiros Shea sabe que não pode esperar que esses homens também acreditem então ela foge deles e agora mais do que nunca precisa ir buscar uma “cura” para sua enfermidade.

Em sua jornada pela “cura” após anos de estudo Shea decide que está na hora de verificar suas origens, pois talvez sua doença seja genética e para isso vai para a Romênia, para as montanhas dos Cárpatos onde sabe que é a localidade de origem de seu pai e para onde mentalmente Jacques a influencia a seguir.

Bem daí já se imagina não é? Shea nos Cárpatos, Jacques nos Cárpatos é sinônimo de encontro inevitável. Se a mais de um oceano de distância o vínculo telepático entre eles se estabelecia, imagine eles tão perto um do outro. Jacques atormenta insistentemente Shea para que ela vá libertá-lo, até que ela vai o seu encontro mesmo sem entender porque deve ir.

A cena em que ela encontra Jacques e abra o caixão onde ele está encerrado e o que acontece entre eles é algo muito tenso, é realmente uma pensa não termos esses livros publicados em português e além disso publicados com fidelidade à obra do autor. Mas enfim continuando quando Shea chega o local encontra corpos de ratos espalhados pelo local, ele passou os ultimos anos preso se alimentando de ratazanas, coitado do Jacques, imaginem uma coisa meio Lestat do filme Entrevista com o Vampiro de obra homônima de Anne Rice.

Eu teria fugido do ato porque morro de nojo dessas coisas, mas algo impelia Shea a ir adiante, algo não, alguém e esse alguém estava ali enterrado vivo. E ela vai até ele e constato como ele deve ter sofrimento, pois mãos e pés estavam amarrados, uma estaca encarava no peito e ela sabia que esse era o homem da foto que os caçadores lhe mostram e se sentiu estranhamente ligada a esse homem, pois se aproximou e sem entender porque passou a  mão por seus cabelos. ( Gente é o Jacques lindo e maravilhoso eu sei, mas eu não pego em “suposto” defunto) E quando ela lhe acariciava os cabelos:

Um lento gemido foi sua única advertência. As pálpebras se abriram, e ficou olhando fixamente aqueles olhos que ardiam com venenoso ódio. Com uma explosão de força, ele rompeu uma das oxidadas algemas e aferrou sua garganta com uma mão... Como se fora uma garra. Era muito forte e o aperto lhe fechou a traquéia, nem sequer podia gritar... De repente, tudo começou a girar a seu redor, como um redemoinho branco e negro que ameaçava tragar-lhe Nem havia terminado de sentir pesar por não ter lhe ajudado, quando sentiu dentes se cravavam em sua garganta.

Simplesmente deixou que acontecesse, esperando que fosse rápido. Não lutou, sabia que era inútil. De qualquer modo, alguém devia algo a esta atormentada criatura e ela já tinha aceito sua morte há muito tempo. Tinha medo, é obvio, mas sentia-se extremamente tranqüila. Se havia alguma maneira de lhe proporcionar um pouco de paz, desejava fazê-lo. A culpa por seu fracasso em encontrar cura para enfermidade era o único sentimento que havia em sua mente. E possivelmente algo mais, algo elementar, tão antigo como o próprio tempo. A necessidade de lhe salvar. Saber que ele devia viver e que ela estava disposta a dar sua vida por ele.

Ele moveu-se tão depressa que logo que pôde distinguir. Colocando sua mão ao redor de seu pescoço, levantou-a do chão de forma que caiu para ele. Cravou os dentes em sua garganta. A dor era terrível. Ele alimentava-se vorazmente, como um animal fora de controle. Tentou lutar contra a dor, contra a inutilidade de todo aquilo... Estava matando à única pessoa que podia lhe salvar. Sua mão, encontrou seu o cabelo negro. Enredou os dedos na suja e espessa cabeleira, segurando-se quando desabou, quase sem vida, sobre seu peito. A última coisa que ouviu antes de desmaiar, foi seu coração. Coisa incrível, seu próprio coração tentou imitar aquele ritmo forte e constante.

O suposto defunto ataca Shea. Jacques é está em um estado feral impressionante, está sem o pleno uso de suas faculdades mentais e age pelo instinto.

Mesmo com no estado em que ele se encontra Jacques não deixa de ser protetor em relação a Shea e a fazer dela sua companheira. E ainda enfrentarão juntos muitos percalços como a ressocialização de Jacques junto à família e aos amigos, a descoberta da origem de Shea, a descoberta de um Cárpato traidor, assim como a luta para que Jacques volte a ser o homem que sempre foi.

O amor de Shea como único alicerce em que Jacques podia apoiar-se para evitar a loucura total. É obrigação de Shea  manter a fera que ruge no interior de Jacques adormecida.

É dos meus livros prediletos da série. Vale muito a pena ler. Adoro esse lance meio selvagem do Jacques, a Christine Feehan sabe desenvolver com maestria seus personagens. 

Leia o capítulo 01 em Inglês:  Clique Aqui (disponibilizado pela autora)

Leia o Capítulo 01 em Português: Clique Aqui

 

Veja um booktrailer sobre Dark Desire (Desejo Sombrio)



AlexandrinaBx

5 comentários :

  1. Ok. Preciso ler esse livro agora! Muito legal a sua resenha Ale ;D
    Graças à deus que apenas à certos livros de vampiros, estou aberto para leitura. E essa serie está totalmente disponível pra mim! Alías, é HOT! hhahahahahahahahhahaha So, It's up to me! ;D
    Beijo! ;D

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não ser muito fã dos vampiros, creio que carpatos vale a pena...

    ResponderExcluir
  3. Preciso começar a ler essa famosa série. Só me falta tempo rsrs


    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá, sou de Russas, conhece? seu blog é lindo, parabéns :)

    ResponderExcluir
  5. Oi Paula conheço sim, inclusive morei 2 anos em Russas a trabalho. Bem vinda e obrigado.


    Bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...