quarta-feira, 11 de agosto de 2010

O Rapto de Velvet – Kat Martin


O Rapto de Velvet

Kat Martin

 

 

Inglaterra, 1760

Refém ou amante?...

Para salvar a família da ruína, Velvet Moran está disposta a renunciar a seus sonhos românticos e casar-se com o implacável duque de Carlyle. Mas em vez de esposa de um aristocrata, ela se vê refém de um notório salteador de estradas... e sua resolução de fugir do covil de seu raptor na floresta enfraquece diante da forte atração que ele lhe desperta.

Injustamente acusado de assassinato, Jason Sinclair volta em segredo à Inglaterra para provar sua inocência e impedir que se realize o matrimônio que o impossibilitaria de recuperar o ducado que lhe foi roubado. Fazendo-se passar por um fora da lei, Jason decide raptar a linda noiva e mantê-la em seu poder pelo tempo que for necessário. Mas será ele capaz de refrear a paixão que tomou conta de seu coração, e que poderá pôr a vida de ambos em perigo?

    011

O livro começa narrando a saga de Jason Sinclair, o jovem herdeiro do ducado de Carlyle e de como ele foi enredado em um jogo sórdido do meio-irmão com a sua própria amante para ser acusado da morte do próprio pai . Com a acusação seu irmão assume o ducado enquanto Jason é condenado a forca e perde seu direito a herança.

Fugitivo e margem da sociedade está travando um luta para provar sua inocência e poder viver em paz. Mas para isso, ele precisa impedir o casamento de seu irmão com a “rica” herdeira orfã Velvet Moran , casando com Velvet, Avery o atual duque de Carlyle será capaz de pagar as dívidas no qual está atolado e quem tem Jason é credor. Mas a esperta Velvet Moran não está disposta a perder seu casamento, por motivos não muito gloriosos e menos ainda ser raptada por um fora da lei.

Velvet crê que em breve se tornará a duquesa de Carlyle e poderá pôr a mão no polpudo dote deixado por seu pai, sua única riqueza já que sua família está falida. Porém, quando é raptada por um fora da lei ao caminho para a casa do duque, onde iria casar-se, Velvet se convence de que precisa escapar de seu raptor o mais depressa possível, por não pode perder essa chance de se casar com um homem de posses... Mesmo que seu raptor seja tudo aquilo que a atraem em um homem.

Jason começa a sentir-se atraído por Velvet, mas havia jurado não comprometer a moça, já que seu problema era apenas com Avery seu irmão, mas o desejo fala mais forte.

A estória é legal, mas um tanto corriqueira, porque fica aquele dilema do Jason de quem não pode se apaixonar, não pode casar, não pode ter filhos, não é um homem digno e bla bla bla.

Para falar a verdade eu gostei mais da estória associada que é entre o nobre Christian de Balfour e a jovem Mary, achei tão meigo o romances deles, queria que a Kat Martin um dia escrevesse um livro só com a estória deles.

Ah um detalhe quando comecei a ler e vi a capa eu fiquei pensando comigo mesma: “Essa capa não tem nada haver, um homem na Inglaterra de 1860 não ia usar calça jeans e nem uma mulher aquele estilo de roupa, isto tá mais para livro de cowboy” Porém quando vi a capa original, vi que mesmo não representando muita coisa da estória teve um grande salto porque achei a capa original super feinha.

Primeiro livro da série Litchfield, os livros são apenas dois e são:

1. Nothing But Velvet (1997) - O Rapto de Velvet - Jason Sinclair e Velvet Moran.

2. Silk and Steel (2000) - Armadilha para um Marquês - Kathryn Grayson e Lucien Montaine.

Capas Originais (muito bobinhas)

Photobucket 

11280777319

 

2 comentários :

  1. Não me apresenta mais séries por favor ... rsrsrsr

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Lili, mas essa série são só 02 livros. hihihihihihihihi.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...