terça-feira, 24 de maio de 2011

De Repente - Barbara Delinsky e @EditoraBertrand

190785_4

´De Repente´ é um irresistível romance sobre perda, amor e escolha. Na pequena e idílica cidade de Tucker, no estado de Vermont, a vida flui em um ritmo tranqüilo para a pediatra Paige Pfeiffer. Mas quando Mara O´Neil, a sua melhor amiga e sócia numa clínica pediátrica, inexplicavelmente comete suicídio, o confortável mundo de Paige, de repente, desmorona. Cuidando temporariamente da criança que Mara havia adotado, enquanto luta contra a dor da perda, Paige agarra-se à esperança de que sua vida voltará a ser organizada como outrora fora. Só não contava com os prazeres inesperados que muitas vezes acompanham as mudanças, como o conforto de um homem que oferecerá coisas que Paige jamais pensou que poderia ter, assim como nunca imaginou encontrar o significado da vida na morte de uma amiga. Em ´De Repente´, a autora desvela uma intensa e comovente narrativa, que reflete sobre as conseqüências de um ato irrevogável ao captar a história de uma mulher e, em última análise, fala a todos nós.

BarraFloresCTV_10a

Olha, sinceramente? Sofri para terminar de ler este livro. Barbara se extendeu por demais nos conflitos de Paige enquanto outros personagens ficaram meio confusos por necessitar de um melhor esclarecimento e isso deixou o livro enfadonho. A estória é interessante porque envolvem 3 pessoas e mais 4 num segundo momento.

Paige tem o seu mundo revirado quando a amiga Mara morre de forma iesperada. E a morte surreal não mexe somente com ela. Em meio a um processo de adoção, suspeitas de assassinato e até mesmo suicídio, todas as pessoas que se relacionavam com Mara sofrem a sua perda de forma singular.

Aqui nesta obra vemos o quão podemos ser frios, fúteis, inconsequentes, levianos e até mesmo desumanos quando esquecemos de pensar no outro, quando esquecemos que nem sempre o que é bom para mim será bom para outra pessoa. E deixar de se colocar no lugar do outro ou de olhar com mais atenção as atitudes de pessoas próximas nos faz ou vítimas circunstanciais ou culpados por omissão em desfechos trágicos.

Mara é um típico exemplo daquelas pessoas que mascaram a dor e Paige descobre que vivia um sonho quando acorda para a realidade: um cruel pesadêlo.

Em meio a adaptação de todos os envolvidos à lacuna deixada por Mara, as pessoas que a queriam de uma forma ou de outra vão tomando o seu fim como exemplo ou como um aviso de que necessitam de mudanças, muitas vezes retificando determinadas atitudes.

O que o livro me deixou de positivo? Foi uma aula INESQUECÍVEL de que devemos, acima de tudo, preservar e lutar por nossa saúde mental resolvendo pendências pessoais, não guardando mágoas ou rancores, permitindo que o orgulho ou terceiros influenciem na nossa vida e nem nos façam acovardar ante as relações. Que o amor, acima do desejo e da paixão, é uma construção diária baseada no caminhar juntos, no ltar para fazer viver e funcionar uma vida a dois.

Mara morreu, mas mostrou exatamente o que devemos ou não fazer.  Paige descobriu um novo significado para a vida… E eu, esta leitora que vos fala, aprendi que, ou tomo as rédeas do meu destino e entro em ação em relação a alguns sonhos que pretendo realizar ou não vou obeter o resultado esperado.

Barbara Delinsky, para você eu tiro o meu chapéu!

Hasta la vista!

BarraFloresCTV_10a[5]

Ficha Técnica

  • Título: De Repente
  • Editora: Bertrand Brasil
  • Autor: BARBARA DELINSKY
  • ISBN: 8528609847
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2003
  • Edição: 1
  • Número de páginas: 476
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: Médio
  • 5 comentários :

    1. Acredita que tenho esse livro e ainda não li?! rsrs

      Preciso.

      bjs

      ResponderExcluir
    2. acredito sim. a pilha so cresce e vms deixando nosso livros por ultimo e nunca dá tmepo de ler. kkk

      ResponderExcluir
    3. Como a Liliana eu também tenho esse livro e ainda não li. Fico sempre protelando. Eu gosto bastante da Barbara Delinsky mas acho que às vezes ela se excede um pouco com toda a 'análise psicologica', tornando a leitura muitas vezes chata e cansativa.

      Bjos!
      Thaís Gisele

      http://umaconversasobrelivros.blogspot.com

      ResponderExcluir
    4. Eu também tenho muitos livros que ainda não li. Sempre vai vindo mais e mais e mais e você acaba colocando no topo da lista! hiuhahieheuihe ;x

      bjs
      www.booksemporium.blogspot.com

      ResponderExcluir
    5. Parece um livro pesado, que remete a uma reflexão profunda. Não estou num momento para este tipo de leitura... tenho optado por temas mais leves, româticos ou sensuais.
      Bjs,

      Monique Martins
      MoniqueMar
      @moniquemar

      ResponderExcluir

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...