quarta-feira, 9 de novembro de 2011

O Valor da Conquista – Sharon Kendrick

o valor da conquista

A noiva inocente
Oriunda de uma família pobre, Victoria se viu em um conto de fadas da noite para o dia, quando o bilionário grego Alexei Christou decidiu torná-la sua mulher. 
A esposa traiçoeira 
Mas apenas a paixão não é suficiente para fazê-los suportar as diferenças e as intrigas familiares, e logo o casamento chega ao fim. 
A amante comprada 
Agora, sete anos depois, Victoria exige oficializar o divórcio, pois precisa desesperadamente de dinheiro. Alexei não se recusará a pagar, mas fará com que ela reconsidere seus sentimentos em relação a ele. E se torne sua mulher novamente!

Essa semana postei no nosso clube do livro virtual que estava afim de ler algum livro que me fizesse raiva,e minha querida amiga Suzana Pandora,que nunca desaponta me indicou esse livro.

Quando ela me contou que o livro já começa com o Projeto de mocinho recebendo um trato (se é que vocês me entendem) da secretária enquanto falava ao telefone com a esposa,fiquei pasmada,e querendo ler.

Mas até conseguir colocar as mãos no livro foi uma batalha,pois a Suzana tem uma memória digamos que um tanto peculiar ,já que ela não lembrava o nome do livro e dizia que era da Lynne Graham (Sim,certo!Suzana já tem marcação com a Lynne.)

Mas entre mortos e feridos ela enfim descobriu que a autora era a Sharon Kendrick e enfim encontrei o danado do livro pra ler.

Depois dessa lenga lenga toda,era de se esperar que eu fosse aproveitar uma leitura deliciosa cheia de alegria e risos,mas e com um grande mas,eu pedi um livro ruim,e ganhei o que pedi.

Não é que seja ruim é Horrivel.Fico me perguntando onde as autoras encontram inspiração pra criarem esses filhotes de cruz credo.

A história é a mesma de sempre:Alexei conheceu e se “apaixonou” por Victoria quando tinha 19 anos eles casaram e foram morar na casa dos pais dele (Já começa a não prestar daqui),Alexei ainda estava aprendendo a se tornar um homem de negócios e viajava muito deixando a tapada mor da Victoria na companhia da jararaca da mãe dele (Isso é um insulto a pobre da cobra),depois de 1 ano nesse casamento sem futuro,Victoria resolve viajar pra Inglaterra,quando Alexei aparece pra levar a esposa de volta pra Atenas se depara com ela de roupão e uma voz masculina perguntando quem é querida?E é claro que ele pensa o pior,chama ela de todos os sinônimos conhecidos de vagabunda,vai embora e nunca mais quis saber nada dela.

Agora depois de sete anos ela liga pra pedir o divórcio enquanto ele é bulinado pela secretária (Matava ele e a secretária).Tudo bem!!Ninguém espera que um homem vá permanecer fiel a esposa que não vê há sete anos,mas ele poderia pelo menos ter tido a consideração de brincar com a secretária depois do telefonema.Mas não bastasse esse começo ridículo ele ainda chantageia a esposa pra se tornar sua amante para que ele concorde com um divórcio amigável.

Ah Meu Filho me poupe!!!!Se ele acha a esposa uma vagabunda e não quis ouvir as explicações dela sobre a suposta traição,o que diabos interessa a ele ficar casado.Quer se vingar??Não dá a porcaria do dinheiro e ponto final.

Ele merecia era que ela tivesse feito ele de corno mesmo,humilhou a criatura de todas as formas possíveis,não tiveram uma conversa plausível sobre o passado e de repente está tudo bem só porque ele diz que ama.

Sharon Kendrick colocou em um livro só tudo o que não presta:mocinho filhote de cruz credo,mocinha capacho com uma propensão ao masoquismo,sogra pedante e intragável e muita humilhação.

Se Suzana o empurrava no tobogã de Gilette e quando ele estivesse dentro do tambor de álcool,o lança chamas iria fazer cinzas dele,pra que ela pudesse levar pro Mar Morto só pra ter certeza que não escaparia nenhuma partícula do desgraçado.

Eu o levaria pra uma sessão de tortura no meu melhor estilo Gretchen Lowell.Não sobraria pedra sobre pedra,ou melhor corpo pra contar história.

Meu conselho é fuja dessa leitura.

assinatura_1

4 comentários :

  1. Adoro esses seus momentos de revolta! kkk XD
    Juro q eu não consigo entender oq é o pior: A mocinha capacho ou o "mocinho" sacana!
    Tenha paciência para esse tipo de coisa não! Começo logo a querer gritar com o livro e a mandar a mocinha criar vergonha na cara e ir procurar coisa melhor e a querer mandar o mocinho para a casa do... enfim.. Vcs me entenderam. kkk :P

    ResponderExcluir
  2. Gente, li a resenha no e-mail e tive que vir comentar. Mesmo morta de cansada, com tudo doendo ainda consegui rir da indignação da Rafa... rs.
    Detesto esse tipo de livro e já está na lida dos "nunca, jamais e sem chance".
    Bjkas,

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar
    http://mimosliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Vou passar longe desse livro. Se Victoria suportou tudo isso então merece o pedaço de cruz credo. Quando tem algum livro assim nem termino.

    ----Leituras & Fofuras----
    www.leiturasefofuras.com.br

    ResponderExcluir
  4. ei pow vc eh muito engraçada ri muito da sua resenha. kkk
    odeio os ´´moçinhos´´ assim tambem. fala serio.
    obg por avisar eu ia baixar esse rsrsrs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...