terça-feira, 31 de janeiro de 2012

As Esganadas - Jô Soares


As Esganadas
As Esganadas
Jô Soares

Sinopse
Em As esganadas, o autor do best-seller O xangô de Baker Street explora mais uma vez tema que lhe é caro: os assassinatos em série. No entanto, tal como Alfred Hitchcock, que desprezava os romances policiais cujo objetivo se resume a descobrir quem é o criminoso (o famoso “whodonit”), Jô Soares revela logo no início não somente quem é o desalmado como sua motivação psicológica (melhor dizer psicanalítica) para matar. O delicioso núcleo narrativo está nas tentativas aparvalhadas da polícia de encontrar um criminoso que, além de muito esperto e de não despertar suspeita nenhuma, possui uma rara característica física que dificulta sobremaneira a utilização dos novos “métodos científicos” da polícia carioca.

Para investigar os crimes, o famigerado chefe de polícia Filinto Müller designa um delegado ranzinza, assessorado por um auxiliar obtuso e medroso, e que contará com a inestimável ajuda de um sofisticado e culto ex-inspetor. Na perseguição ao criminoso, os três investigadores ganham a desejável companhia de uma jovem linda, destemida, viajada e moderna, que é repórter e fotógrafa da principal revista ilustrada do país.

O leitor também pode se fartar aqui com uma outra faceta constante da obra literária de Jô Soares: a escolha de um momento do passado para cenário de sua narrativa, o que lhe permite entrar em detalhes históricos curiosos enquanto desenvolve a trama. Desta vez, voltamos ao Rio de Janeiro do Estado Novo, tendo por pano de fundo mais amplo o avanço do nazismo e as primeiras nuvens ameaçadoras que anunciam a Segunda Guerra Mundial. Entre os eventos da época que Jô resgata estão uma corrida de automóveis no Circuito da Gávea (de que participam o cineasta Manoel de Oliveira e o lendário Chico Landi) e a transmissão pelo rádio da derrota do Brasil de Leônidas da Silva para a Itália na semifinal da Copa de 1938, na França.
Com a verve que lhe é característica, Jô consegue, neste As esganadas, realizar a façanha de narrar uma série de crimes brutais, com requintes inimagináveis de crueldade, e deixar o leitor com um sorriso satisfeito nos lábios.
Eu tinha uma expectativa muito grande em relação a este livro e confesso que quase me frustrei. Do começo até a página 60 e a leitura foi bem arrastada e até chata, mas de repente o livro pegou ritmo e eu não conseguia mais parar de ler.

Caronte é o herdeiro da funerária mais luxuosa da cidade, a funerária Estige, é usuário de drogas, necrófilo e também é serial killer nas horas vagas. Quando criança foi submetido a uma rigorosa dieta por sua mãe, que era gorda, e desde então tem aversão a mulheres gordas. E é em torno deste serial killer de gordas que vai girar o enredo deste livro.

Não se preocupem, nada disto é spoiler. A trama é criativa, envolvente, cômica e em partes, chocante. Jô descreve com bastante riqueza de detalhes as cenas dos crimes e o momento em que o assassino está matando a vítima, confesso que enquanto lia, ia imaginando a cena e senti certo asco. Porém, com a mesma riqueza de detalhes, ele descreve uma partida de futebol que pra mim foi o ápice da chatice, talvez porque eu odeie futebol.

Uma das melhores partes pra mim – e mais engraçada – foi à cena da morte da freira e o “exorcismo”, foi hilário, absolutamente genial!

Acredito que muitas “gordinhas” não vão gostar da maneira como ele fala das gordas, ele pega um pouco pesado mesmo, enfim... É o Jô Soares, e vejam só, ele é gordo e faz piada com ele próprio.

A capa foi uma das coisas que mais me agradou assim que soube do lançamento do livro, a diagramação é bastante interessante e conta com várias ilustrações no começo e final dos capítulos, mostrando algo relevante para o desenrolar da história.
O final é surpreendente e acredito que se você conseguiu passar da parte chata, que são as primeiras 60 páginas, deve sim dar uma chance ao livro, é diversão garantida. Super Recomendo! 

Resenha por Dana Silva.

2 comentários :

  1. Eu li Xangô de Baker Street e gostei... mas não li os restantes... preciso reparar ;)

    ResponderExcluir
  2. Estou lendo... depois comento aqui na resenha.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...