quinta-feira, 22 de março de 2012

Por que o livro é tão caro no Brasil?–Arnaldo Saraiva

Por que o livro é tão caro no Brasil?

Essa é a pergunta que não quer calar!

As editoras sempre deram 30% de desconto para as livrarias.

Sou neto do fundador da Saraiva e filho de Joaquim Saraiva, o melhor editor e livreiro de todos os tempos.

Ainda criança, ouvia de meu pai e de meu avô que o desconto dado às livrarias era de30%. Portanto, essa é uma prática de mais de 100 anos.

Como meu pai faleceu muito cedo, eu tive de assumir, na segunda metade da década de 1960, a direção da livraria Saraiva. Os anos 1960 e 1970, durante os quais comandei a Saraiva, foram os anos de ouro da empresa, época em que TUDOaconteceu. Hoje, como editor, tenho mais duas editoras e posso garantir que o desconto de 30% sempre foi a prática entre livreiros e editores.

Atualmente, a gula e a ganância desenfreada das grandes redes, que formam praticamente um duopólio, exigem a cada dia mais e mais das editoras.

Para uma editora vender e ter seus livros expostos nas grandes redes livreiras, ela terá de dar, no mínimo, 50% de desconto e cumprir com uma série de outras exigências. Caso contrário, ela simplesmente não vende. E aí, quem vai encarar?

Vamos pegar, a título de exemplo, um livro cujo preço de capa é R$ 100,00. Com algumas contas e comparações rápidas chegamos aos seguintes resultados.

Quando o editor dava 30% de desconto, o livreiro pagava R$ 70,00 e vendia o livro porR$ 100,00, ou seja, ganharia R$ 30,00. Cuidado para não se enganar!

Quem compra um livro por R$ 70,00 e vende por R$ 100,00 não está ganhando 30%,está ganhando 42%. Mas, para essas pessoas, isso não basta. Elas querem mais, mais e muito mais.

Agora, os livreiros querem 50%. A livraria paga, pelo mesmo livro, R$ 50,00 e o vende por R$ 100,00.

Cuidado novamente para não se enganar!

Quem compra um livro por R$ 50,00 e vende esse livro por R$ 100,00 não ganha 50%. Ele ganha 100%.

Mas, para a ganância e a gula insaciáveis, isso também é pouco.

Querem mais, mais e muito mais...

Além dos 50%, algumas livrarias estão exigindo 70% de desconto em alguns livros. É isso mesmo, 70%.

Porém, não é só isso. Tem mais, tem muito mais. Para ter o livro exposto em destaque, essas livrarias estão querendo consignação. E você é literalmente obrigado a pagar anúncios caríssimos em suas revistas e almanaques. Se não anuncia, está fora!

Um editor que vende um livro por R$ 50,00 deve ainda pagar 10% de direitos autorais sobre o preço de capa, ou seja, R$ 10,00, que representam 20% sobre os R$ 50,00que ele recebeu da livraria.

É com os R$ 40,00 restantes que ele paga a gráfica, o papel e todas as outras despesas.

Com a faca dos livreiros no pescoço, só resta ao editor a pior solução: aumentar o preço do livro.

Nesse círculo macabro, a grande vítima é o CONSUMIDOR que, a cada dia, paga mais caro pelo livro. Mas a livraria continua mantendo 100% de lucro, só que agora com o novo preço majorado.

Agora, imagine com a nova pretensão de 70%, o lucro da livraria será de mais de200%, para ser exato, 233%.

Mais grave ainda é que, livraria por proteção e privilégio da lei NÃO paga imposto. É mole?

Felizmente, esse círculo macabro, em que só um ganha, está perto do fim.

Sabemos muito bem que, por séculos, a gula e a ganância insaciáveis dos colonizadores europeus sobre os pobres colonizados tiveram sempre resultados trágicos. Mas sabemos também que esse torniquete e essa exploração sem fim acabam algum dia, de uma maneira ou de outra. A história está cheia de exemplos.

O libertador dessa escravidão e exploração atual, o Simón Bolívar de nossos dias, montado em seu cavalo branco e nas nuvens, será o e-book.

Será o CONSUMIDOR FINAL o grande vencedor dessa libertação, que logo acabará pagando por esse mesmo livro de R$ 100,00 apenas R$ 5,00 a R$ 10,00?

Os autores também não precisarão mais das editoras. Eles mesmos negociarão e colocarão seus livros diretamente nas lojas virtuais.

As livrarias que irão sobreviver nesse novo mercado farão parte das novas geraçõesde empresas virtuais, de custos extremante baixos e com capacidade de oferecer um estoque de infinitos títulos de livros que ficarão estocados apenas nas nuvens.

A única certeza é que NÃO serão mais essas redes de livrarias físicas, de custos extremamente altos, que sobreviverão. E viva o LIBERTADOR!

Arnaldo Saraiva (editor)


O texto acima elucida muito do porque comprar livro nas livrarias é tão caro. Particularmente eu prefiro comprar pelos sites de venda. Esse é um texto para ser refletido por todos nós leitores.

3 comentários :

  1. Sabe o irônico do texto? Que ele foi dito pelo dono de uma das mais careiras livrarias do nosso país, hahahah!
    Não que ele esteja mentindo, mas é algo como o "rombo falando mal do rasgado".
    Sabe, eu sou autora independente. Alguém sem muito saco para se pôr à disposição da boa vontade de editoras. Mesmo tendo a opção do ebook, por ora apenas prefiro publicar em formato impresso, pela única gráfica virtual que temos aqui, no momento, que é a Clube de Autores, e que faz 100% sob demanda ao melhor preço do mercado (ainda assim entre 25% e 50% mais caro que um livro no mercado convencional). Então, vou usar a experiênciazinha que tenho como exemplo:
    Um livro impresso dessa forma já começa em R$ 22! Seja de 1 página ou 80 páginas. Desses 22 reais, quase 6 reais são para os impostos!! Putz, como é isso?? Uma livraria é isenta de impostos, mas a própria impressão do livro não?? E, pior: é uma taxa de quase 20%!
    Daí, vc fazendo um livro de 80 páginas, custará R$ 22 - e, vc, autor, não ganhará nenhum centavo com ele! Se quiser ganhar um trocadinho, acrescenta aí os 10% encima do preço bruto: vai ficar, arredondando, a R$ 25 reais (mais ou menos, pq se vc acrescentar os seus "direitos autorais" o valor dos impostos sobem igualmente, pois é contabilizado por percentual. Então temos aí um livro de 80 páginas a 26, 27 reais. Mas ele não irá pra livraria nenhuma e se o leitor quiser, ainda terá que pagar o frete pelos correios, que dará, + ou -, 5 reais, então... um livro independente de 80 páginas sairá por... 32 reais!
    Livro é caro? Depende de quanto se imprime! E, mesmo de um jeito ou de outro, é sempre o autor, o trabalhador da obra, que menos leva aí!
    Sim! Que venham os e-books massivamente! Mas, antes, é necessário reduzir o preço de outras coisinhas, como o ipad, por exemplo.
    Resumindo: todo mundo ganha, menos a gente!

    ResponderExcluir
  2. O mais triste pra mim é que pessoas como eu que tem uma estante em casa para guardar seus livros e adora manusear esses mesmos livros no papel, cada vez menos tem condições de pagar por eles e querendo ou não serão obrigadas a ter tudo on line e eu que trabalho em uma livraria de pequeno porte vou ver nosso pequeno acervos se tornar cada vez menor e cada vez mais raro. Eu apoio a tecnologia e gosto de conviver com ela, mas as vezes o antigo também é muito prazeroso, eu amo de paixão minha estante e estou adquirindo como posso todos os exemplares de meus autores preferidos para guardar para a posteridade.

    ResponderExcluir
  3. tb amo livro impresso. tem livros que msm depois de ler em ebook faço questão de ter a versão impressa.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...