terça-feira, 7 de agosto de 2012

O Prisioneiro do Céu – Calos Ruiz Zafón




O Prisioneiro do Céu
Cemitério dos Livros Esquecidos
Carlos Ruiz Zafón

Sinopse: Barcelona, 1957. Daniel Sempere e seu amigo Fermín estão de volta à aventura para enfrentar o maior desafio de suas vidas. Já se passa um ano do casamento de Daniel e Bea. Eles agora têm um filho, Julián, e vivem com o pai de Daniel em um apartamento em cima da livraria Sempere e Filhos. Fermín ainda trabalha com eles e está ocupado com os preparativos para seu casamento com Bernarda no ano-novo. No entanto, algo parece incomodá-lo profundamente. Quando tudo começava a dar certo para eles, um personagem inquietante visita a livraria de Sempere em uma manhã em que Daniel está sozinho na loja. O homem misterioso entra e mostra interesse por um dos itens mais valiosos dos Sempere, uma edição ilustrada de 'O Conde de Montecristo' que é mantida trancada sob uma cúpula de vidro. O livro é caríssimo, e o homem parece não ter grande interesse por literatura; mesmo assim, demonstra querer comprá-lo a qualquer custo. Esta visita é apenas o ponto de partida de uma história de aprisionamento, traição e do retorno de um adversário mortal. Daniel e Fermín terão que compreender o que ocorre diante da ameaça da revelação de um terrível segredo que permanecia enterrado há duas décadas no fundo da memória da cidade.

                No inicio do livro somos levados para Barcelona de 1957. Daniel Sempere recebe na livraria Sempere e Filhos a visita de um homem estranho que revela ter uma ligação com o passado de Fermín, passado esse que ambos gostariam de esquecer.
                A partir desse momento Fermín atormentado pela visita, resolve contar a Daniel parte do que aconteceu quando ficou preso no castelo na montanha Montjuic. Com essas revelações passamos a entender a personalidade de Fermín, sua grande amizade com David Martín e como ocorreu a sua fuga.
                Mesclando passado (década de 40) e presente (década de 50) podemos ver como as vidas de Daniel e Fermín se cruzam e quão forte é o laço dessa amizade.
                Indico a leitura para quem gosta de História e uma boa dose de sárcasmo, já que Fermín é mestre.
                Apesar de não ser um gênero que eu leia muito, o livro me surpreendeu, pois achava que seria chato e maçante, mas Zafón não é nem um pouco chato, ele escreve com maestria e deixa o leitor ligado e ávido por mais.
                Em O Prisioneiro do Céu é citado primeiro livro da série O Jogo do Anjo, escrito pelo personagem David Martín, que tem um papel importante nesse livro. Já nas revelaçoes de Fermín entra um pouco dos outros livros da série, mas nada que comprometa a leitura caso você não tenha lido os outros livros como eu, pois cada livro trata de um período, então cada livro pode ser considerado independente.
                O Prisioneiro do Céu é o terceiro livro da série Cemitério dos Livros Esquecidos que é composta também por A Sombra do Vento (2001) e O Jogo do Anjo (2008). É possível que haja uma continuação, pois o autor deixou muitas brechas. 

Série Cemitério dos Livros Esquecidos :
1. A Sombra do Vento
2. O Jogo do Anjo
3. O Prisioneiro do Céu


O Prisioneiro do Céu
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Páginas: 248
Editora: Suma de letras

Um comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...