quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Dizem por Aí... - Jill Mansell






Dizem por aí...
Jill Mansell

Sinopse:
O namorado de Tilly Cole acaba de se mudar do flat deles com metade de suas coisas. Sem nada para prendê-la, Tilly decide rapidamente morar mais perto de sua melhor amiga, Erin, em um vilarejo minúsculo em Cotswolds. Lá, Tilly é contratada no mesmo momento como faz-tudo em uma empresa de design de interiores. Para sua surpresa, a cidade pequena transborda escândalos, sexo, fofoqueiros e boatos, focados basicamente em Jack Lucas, o homem lindo de muita classe e melhor amigo de seu chefe. Todos falam para Tilly ignorar o encanto por Jack, que ela será apenas outra em sua cama se ela se deixar levar; mas Tilly, que trabalha ao lado de Jack, enxerga uma parte carinhosa e cuidadosa dele que não é revelada à cidade. É impossível que ele seja a mesma pessoa de quem todos falam. Ou é possível? Tilly deve separar os fatos da ficção e seguir seu instinto neste divertido romance moderno.

    Depois de ser abandonada pelo namorado Tilly resolve visitar sua melhor amiga, Erin, em Roxborough, interior da Inglaterra. Lá Tilly se candidata a uma vaga de garota faz tudo na casa dos Dineen. Quando Max Dineen e sua filha Lou conhecem Tilly ficam encantados e a contratam na hora.
    Jack, melhor amigo de Max, é foco das fofocas da cidade, ele é considerado um conquistador, que fica com todas, mas foge de qualquer compromisso.
    Já Erin está namorado as escondidas com Fergus, que está recém separado de Stella, que descobre o relacionamento dos dois e espalha para a cidade toda que Erin roubou seu marido, por sua vez Erin tenta provar que só se envolveu com Fergus depois da separação dos dois. O conflito das duas cai na boca do povo e Erin se vê envolvida nas fofocas e sendo acusada de ladra de maridos.
    Kaye é mãe de Lou e foi casada com Max antes dele assumir sua homossexualidade. Ela morava em Hollywood onde trabalhava como atriz em um seriado, mas acabou sendo envolvida em um escândalo e resolveu voltar para Roxborough para buscar apoio em Max, Lou e Tilly para se recuperar.
     É em meio a todas essas fofocas típicas de cidades pequenas que a estória do livro se passa.
    Os personagens centrais são Tilly e Jack, que passam o livro todo num jogo de sedução por parte dele e de resistência por parte dela. Achei Tilly muito insegura e injusta por acreditar que tudo que é dito sobre Jack é verdade e em nenhum momento acreditar nas palavras e nos atos dele.
    Um dos meus personagens favoritos é Max, ele é irônico e tem um humor inconstante (sofro do mesmo mau), gostei também do fato dele assumir sua homossexualidade (ele é o único gay assumido na cidade) mesmo sabendo que viraria foco das fofocas, fofocas essas que ele leva no maior bom humor.
    Outro personagem cativante é Lou, filha do Max e da Kaye, ela tem 13 e é uma garota esperta, bem humorada e que tem uma relação de amizade com os pais, tendo ótimos diálogos com eles no decorrer do livro, ela dá conselhos e mostra para eles uma visão prática para todos os problemas.
    Gostei da forma com a Jill escreve, o livro é escrito em terceira pessoa dando a oportunidade do leitor acompanhar todos os personagens. O livro é bem grande, tem 430, mas como um típico chick-lit, é de uma leitura leve e divertida.
    Indico para quem é fã do estilo chick-lit ou para quem procura um bom livro para se distrair.


Dizem por aí

Autora: Jill Mansell
Editora: Novo Conceito
Páginas: 430


2 comentários :

  1. Eu ainda não li. Thalita já leu e também gostou muito.

    Já tive o prazer de ler outro livro dessa autora e amei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Quero muuito esse livro, desde o lançamento que a capa e a sinopse me conquistaram. Ainda não li nada da autora, mas pela resenha tenho o pressentimento que vou amar.
    Bjkas!

    Monique Martins
    @moniquemar

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...