sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Cinquenta Tons do Sr. Darcy - Emma Thomas

Cinquenta Tons do Sr. Darcy
Cinquenta Tons do Sr. Darcy
Emma Thomas

Sinopse

Imagine Elizabeth Bennet e o sr. Fitzwilliam Darcy, protagonistas de Orgulho e preconceito, deixando de lado a moral e o recato e dando vazão a seus desejos mais ocultos de forma mais pervertida que Christian Grey e Anastasia Steele, personagens de Cinquenta tons de cinza. O resultado: Cinquenta tons do sr. Darcy, a incrível e hilária paródia escrita por um famoso inglês sob o pseudônimo de Emma Thomas. 

É interessante notar como a autora aliou duas linguagens tão distintas: uma clássica e recatada e outra moderna e coloquial. Além disso, é notório que Thomas estudou minuciosamente os dois romances, mesclando as melhores passagens e situações das histórias. Contudo, obviamente, a ironia é a principal característica de Cinquenta tons do sr. Darcy

“Se pudesse lhe mostrar (...) como uma partida de gamão poderia se equiparar à excitação de grampos de mamilos e como adornar um chapéu poderia proporcionar tanto prazer aos sentidos quanto a inserção de um plugue anal extragrande.”

Leitura obrigatória para aqueles que amaram o livro de Jane Austen e/ou o de E L James. No fim, uma certeza: todos vão querer ler outros romances clássicos também em versões apimentadas. 


O livro é uma caixinha de surpresa. Uma caixinha super divertida. Não tem como você não rir do humor expresso na leitura. A autora soube dosar bem isso com piadas adultas, tiradas sarcásticas e bem escritas.  O livro já chega com uma polêmica, mas as pessoas não querem ver o que está bem expresso: o livro é uma paródia. E uma paródia dever ter as características que o livro tem.

Veja o que diz na Wikipédia: A paródia é uma imitação cômica de uma composição literária (também existem paródias de filmes e músicas), sendo portanto, uma imitação que possui efeito cômico, utilizando a ironia e o deboche.

O nome de alguns personagens é um caso a parte. Sr. Bingulin, Lady Catherine de Bruços, Curraline, Vagalucy dentre outros. Quando você está lendo você se depara com situações hilárias mesmo quando você acha que não tem nada a ver com o texto de Austen, ou de E. L. James.  Gostei muito mais da sádica interior do que da “deusa interior” citada no original. Se você ama Jane Austen deve ler. Se você gostou e/ou ama 50 tons também deve ler. E mesmo que você não queira, leia e divirta-se já que o que foi proposto foi atingido. A diversão. 


Um comentário :

  1. Parece ser bem engraçado.
    Estou ansiosa pra ler *-* Adoro paródias!

    Beijinhos,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...