segunda-feira, 29 de abril de 2013

Freud, me tira dessa – Laura Conrado


Freud, me tira dessa!
Laura Conrado
 
 
Sinopse:
Freud, me tira dessa! narra a história de Catarina, uma jovem que passa a morar sozinha em função do novo emprego. Dona de uma vida amorosa catastrófica e disposta a rever suas escolhas, Cat busca ajuda na psicoterapia. Como se não bastasse o dolorido processo de conhecer a si mesma e de adentrar na relação com seus familiares, Catarina se apaixona pelo terapeuta. No auge de sua angústia, a personagem recorre ao pai da Psicanálise para sair dessa. Por meio das confusões de Cat, é possível não simplesmente rir, mas também se identificar com a profunda trajetória de autoconhecimento e aceitação da própria história. O livro rendeu à autora o Prêmio Jovem Brasileiro 2012 na categoria Literatura.




Acho que sempre há um momento certo para ler cada livro, às vezes você não está no clima e um livro bom pode se tornar regular para você naquele momento, disse isso por que acho que li Freud, me tira dessa no momento certo.

O livro retrata a vida da Cat (Catarina), uma jovem de 23 anos, que tem um bom trabalho, ótimos amigos, mas que está passando por um momento sentimental complicado. Ela acabou de ser abandonada pelo ficante que disse estar apaixonado por outra e que acaba assumindo namoro com essa mulher “normal” sem grandes atrativos (palavras de Cat) e por conta disso Cat se sente mal e passa a rever todos os seus outros relacionamentos para descobrir onde tudo dá errado.

Morando sozinha em BH há pouco tempo, Cat passa a se sentir solitária e desesperada para conseguir um namorado ao mesmo tempo em que nota que algo não vai bem com ela mesma e para piorar, num fim de semana em que vai visitar os pais na cidade de Divinopolis, Cat descobre que sua irmã mais nova Amanda, a mimada da família, está namorando Arthur, um ex de Cat do qual ela considerava ser o amor da sua vida. Após essa descoberta ela “surta” de raiva e briga com a irmã, e por sugestão de uma prima ela começa a fazer terapia.

Junto com Rubens, o seu terapeuta, ela passa a analisar suas ações, o passado, as magoas, e passa a repensar no que quer para o futuro. Em meio a tantas descobertas e mudanças ela se vê apaixonada pelo terapeuta e tenta de todas as formas entender esse sentimento, de onde ele surgiu e de que forma vai lidar com ele para que não atrapalhe o andamento da terapia que está fazendo tão bem a ela.

Sempre tive vontade de fazer terapia e não entendia muito bem o processo e como é uma sessão e ao ler o livro descobri que terapia ajuda no autoconhecimento, na avaliação dos seus atos passados e futuros, seus conflitos internos, seu relacionamento com os outros e aceitação de si mesma. Esse livro não é só um romance chick lit, ele é uma lição de vida, ele me mostrou que nem sempre é fácil repensar a vida e mudar a forma de agir, mas que temos que ter maturidade para tentar mudar e rever nosso sentimento e a forma de ver a vida. Ele retrata a realidade, a personalidade dos personagens é bem tão bem construída que não é raro que durante a leitura você ache que conhece alguém parecido com alguns deles ou se identifiquei com eles.

Conheci o livro esse ano ao dar uma olhada nos nacionais já publicados e tive essa ótima surpresa. A Laura foi uma fofa falando comigo no twitter e respondendo aos meus tweets e ela já me falou que esse ano será publicado um livro novo e que Freud, me tira dessa terá continuação, eu fiquei super feliz com essa noticia, pois quero muito acompanhar o amadurecimento da Cat, que é um personagem tão especial com qual me identifiquei tanto, com quem ri, senti raiva e sonhei junto.


Freud, me tira dessa
Autora : Laura Conrado
Editora: Novo Século
Páginas: 239
 

0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...